segunda-feira, novembro 02, 2015

Lar

Essa imensão
de areia fina azul
escorrendo entre os dedos
seu mar quente de lava
poderiam ser meu lar
Lara.

Não fosse a estrada
batida tão dura
essas ondas arrebatando
tão fundo
e a calma me puxando pro centro
de mim

Por que me perco com fatalidades?
Deixa viver a vida
seu verso sem nexo
contraditório
Até a maré romper esquinas
e invadir as calçadas.


0 comentários:

Postar um comentário