domingo, junho 29, 2014

Partir

Começo esse título
com um verbo para escancarar
o movimento de se despir
das velhas vestimentas
e do próprio corpo

Arrancar as raízes
da terra, do asfalto
em um breve e longo
lamento para enfrentar
as perdas perfeitas
e o porvir desse compasso

Caminhar nas curvas
pela estrada dos sem-rumo
se apropriar de cores, novos sabores
quentes, beijos e
pimentas ardentes.

0 comentários:

Postar um comentário