terça-feira, fevereiro 03, 2009

Vida

Escrevo com muitos sentimentos em mãos e um cigarro na direita.Um pouco de apatia eu diria.Não sei, é difícil descrever sentimentos, sobretudo aqueles nossos.No de repente das noites anteriores, algumas coisas começam a adquirir forma e é exatamente isso que me traz um sentimento de certeza versus o de vazio.Ter a certeza de me ocupar com projetos, não planejados, não é necessariamente me preencher por dentro.Sei que todos precisamos de pausas. Para refletir, pensar. Pausas para durante ou posteriormente esse processo, lutar pelo que se sonha.Sigo em silêncio. Não profiro o que desejo. Não dou chances para o universo conspirar contra os meus anseios.Fico em pó, em cinzas, no mudo, a espera do dia.Sei que ele vai chegar e o aguardo com agonia, presteza e mais do que nunca, esperança.A vida é feita de inúmeras esperas. E eu partilho disso com meu ser e com todos os outros...Em silêncio.

Em 20/02/08 às 17h51, mas caiu como uma luva pro agora.

0 comentários:

Postar um comentário