quarta-feira, fevereiro 11, 2009

Grito

Sabe, pensar na vida e fazer as devidas reflexões sobre ela é um ato bem útil e glorificante. Mas, quando digo vida, não é apenas a sua que está em jogo. Há milhares de outras mentes que influenciam a sua e isso é um círculo vicioso e recíproco.

É reconhecendo essas influências, que compreendemos o sentido pra tudo que vivemos no presente, que viveremos no futuro e até que ponto pode-se controlar os raios de distância que devemos ficar e deixar os outros ficarem.

O ponto crucial dessa jornada se encontra em saber ler o subentendido, o que lhe é mostrado, não necessariamente através da fala, pois as grandes verdades não precisam ser ditas para serem reconhecidas.

E, falando nessa linguagem "subliminar", podemos afirmar que as pessoas mais sensíveis e menos pragmáticas levam uma vantagem sobre as outras. Levam vantagem não só pela sutileza dos movimentos, mas também pela intuição.

Fazendo essas reflexões sobre o cotidiano, que me dei conta de quantas pessoas, inconscientemente ou não, desejam influenciar os rumos da minha vida. Isso não é de todo ruim. O ruim é usar de armas ilícitas para fraquejar o próximo, é assumir que não é capaz de lutar com seu próprio punho, escudo e espada, é colocar à prova um jogo leal e sincero... Coisa de perdedor mesmo sabe?

Se eu acreditasse em Deus, diria que ele é justo e, no fim, faz com que as máscaras, se houverem, caiam.
No entanto, seria interessante colocarmos a nós mesmos que, se nos incomodamos com algum ponto de nossas relações em geral, sejam com coisas, objetos ou pessoas, nós mesmos podemos nos armar e ir à batalha desmascarar o nosso inimigo, diga-se de passagem que o tornou porque quis, permeando outra lição importante: não devemos procurar inimigos, eles sempre se põem no ringue.

Tendo assim, a certeza de que as máscaras sempre caem antes do gongo final tocar e de que não basta sermos leais pra nós mesmos ou com entes queridos, é preciso lutar para se adquirir essa lealdade incondicional, porém, condicional para com os inimigos. É preciso não só desmascará-lo, como também exibi-la ao público presente, não só exibir sua máscara, como também seu verdadeiro rosto e, não só exibir seu rosto, como também mostrar que a inveja mata sim.
Ao adquirir o lugar mais alto de nós mesmos, saberás quando esse dia chegar e até onde você pode ir, amenizarás seus complexos pessoais, conhecerás o que tens de ruim e bom, saberás onde é o lugar mais nobre em ti e do que ele é capaz.

10/02/09 – 16h46

0 comentários:

Postar um comentário